Release

Bela cai em profundo sono quando tem o frio de sua alma relevado. Mas ao dormir também é provocada a despertar para seu real desejo. A Bela, adormecida, acorda para suas origens, suas raízes. E é por causa deste acordar que ela consegue libertar a todos, inclusive a si mesma.

Em “A BELA ADORMECIDA” novamente foi feita uma imersão no ballet homônimo de Tchaikovscky e uma releitura da obra pelo olhar da renomada escritora de literatura infantojuvenil Janine Rodrigues, que assina o roteiro da peça. O propósito é estabelecer um (re) encontro com as culturas populares e erudita pouco difundidas nas escolas do Brasil e exaltar as nossas raízes e a diversidade para as novas gerações com um conteúdo para toda a família. A beleza, a inteligência e o talento da menina/mulher em formas leves, livres e potentes em cores envolventes junto a subversão do imaginário que idealiza princesas como pessoas brancas, louras e de olhos claros.